Saúde Mental: Transtorno Bipolar

07:33


Você precisa saber o que é Transtorno Bipolar  

Transtorno Bipolar, também conhecido como doença maníaco-depressiva, é um transtorno mental que causa mudanças atípicas no humor, energia, níveis de atividade e da habilidade de realizar as tarefas cotidianas de um indivíduo. Desta forma, o portador desse distúrbio passará por duas fases distintas, desde a euforia até a depressão. 
Um estado de alegria exagerada é chamado de episódio maníaco e um estado de tristeza extrema é chamado de episódio depressivo. Pode acontecer também de haver um episódio misto, ou seja, a junção desses dois estados (maníaco e depressivo), dando origem ao que chamamos de episódio de humor.   
“A fase depressiva parece a depressão comum, a pessoa não sente vontade de fazer as coisas, tem dificuldade de levantar, de tomar banho, de comer e de se cuidar. Na fase que a gente chama de mania ou euforia, é o contrário, a pessoa acha que ela pode tudo. Então tem gente que excede comida, bebida, não quer dormir, tem gente que gasta muito, usa drogas em excesso. Por isso que chamamos de Bipolar, pois são polos muitos distintos”, explica Valdir César Guerreiro, psicólogo do Centro de Atenção Psicossocial II (CAPS), de Ribeirão Pires, São Paulo. 
Essas alterações são diferentes dos altos e baixos que todos passam de tempos em tempos. Ou seja, o sujeito que possui esse transtorno, passará por um período depressivo, podendo durar semanas ou meses e em determinado momento despertará dessa fase e estará extremamente alegre, capaz de conquistar o mundo inteiro, até que o ciclo volte ao estado anterior e assim sucessivamente.  
Os sintomas do transtorno bipolar são graves e podem resultar em relacionamentos prejudicados, desempenho insatisfatório no trabalho e escola, e em alguns casos, chegam a ser um caminho que leva ao suicídio. 
Embora seja tão grave, é difícil de ser percebido no início. Geralmente aparece no final da adolescência e começo da vida adulta. A maioria dos casos é percebida antes dos 25 anos, mas algumas pessoas mostram os primeiros sintomas na adolescência, que segundo Valdir, “é o período em que se começa a formar a identidade da pessoa”. Contudo, pode ser tratado e o portador deste transtorno consegue viver produtivamente pelo resto de sua vida. 
Uma pessoa com episódios graves de mania pode também apresentar sintomas psicóticos, “então tem alucinações auditivas, visuais e que precisam ser tratados além do estabilizante de humor, com um antipsicótico, como Risperidona, Haldol, Clorpromazina, essas medicações”, conclui o psicólogo 
Esses indícios desencadeiam um estado extremo de humor, sendo assim uma pessoa em um episódio maníaco crê que ela é uma pessoa famosa, tem muito dinheiro e possui poderes especiais. Da mesma forma, alguém em episódio depressivo acredita que está falida ou até que cometeu um crime grave.  
Esses traços são muito confundidos com outros transtornos, fazendo com que o indivíduo seja diagnosticado, no início, como tendo esquizofrenia, ou algum outro transtorno mental grave que esteja relacionado a delírios e alucinações. 
Vale lembrar que não podemos evitar o transtorno bipolar, mas com o tratamento adequado podemos impedir que os episódios de humor aconteçam com tanta frequência. Para isso é preciso seguir corretamente o tratamento com uso de remédios controlados e terapias psicológicas, oferecendo ao indivíduo uma oportunidade de se ter uma vida plena e produtiva.

You Might Also Like

0 comentários

Frase do Dia

"Guarda-me, ó Deus,
porque em Ti
confio"